sábado, 31 de maio de 2014

CORUJA

Coruja, tens a sabedoria,
dê-me teu poder de enxergar
através de teus olhos, na noite escura,
sem sombras, nem ilusões.
Que eu veja além da nuvem turva,
da imagem nebulosa e que tudo em mim clareie.
Que, com sua força, eu possa voar mais alto,
mais rápido, com destino certo.
Coruja, dou graças a ti, ave amiga e capaz,
em mim te guardo em paz!

Marcia Mattoso


Um comentário:

Ana Carolina Godois Marques disse...

Lindo,amei!Obrigada, querida!